Centro Histórico de Antonina

Determinante para a ocupação do território, o ambiente natural formado pela Serra do Mar e pela Baía de Paranaguá integra-se harmoniosamente à paisagem urbana de Antonina – qualidade rara, que revela grande potencial para o desenvolvimento social da cidade. Sua importância histórica está vinculada ao chamado “primeiro ciclo do ouro no Brasil”, anterior à exploração nas Minas Gerais. O centro histórico de Antonina apresenta edifícios com características do colonial brasileiro, eclética e art-deco. Por seus valores históricos e paisagísticos, o centro histórico de Antonina foi tombado pelo IPHAN em 2012. Inclui-se na área protegida, um raro exemplar da arquitetura industrial do início do século XX, conhecido como Complexo Matarazzo, que representa a fase áurea da industrialização e atividade portuária no Paraná.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas

A Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas é uma construção de 1794, localizada no Centro Histórico de Paranaguá (PR). Em estilo Barroco, muito simples, a igreja está erguida em alvenaria de pedra, o que define uma característica marcante da ocupação do litoral paranaense no século XVIII. Internamente, o ambiente é dividido em nave e capela-mor, com sacristia nos fundos.

A Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas - Paranaguá

A Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas – Paranaguá

O espaço deixou de ser utilizado como templo religioso pelo Bispado da Ordem Redentorista de Paranaguá em 1961 e após a sua dessacralização o prédio passou por um período de abandono. Na mesma época, dois altares laterais foram destruídos por um incêndio, o que demandou novas ações de recuperação do imóvel. Durante esse período discutiu-se também a instalação de um museu de arte sacra no local.

Em 1984, o espaço passou a ser administrado pela Prefeitura Municipal de Paranaguá e foi transformado em um centro de atividades culturais, que recebia exposições de artes visuais, encenações de peças de teatro, concertos musicais, palestras e cursos, entre outros eventos.

Desde março de 2009, a Diocese de Paranaguá retomou o uso original do prédio e a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas voltou a ser utilizada para fins litúrgicos.

Novas obras de recuperação estão previstas para este ano e esperamos que a população de Paranaguá continue preservando e fazendo bom uso de seu patrimônio cultural.

Localização: Rua Quinze de Novembro.
Data de construção: 1770 –1784
Proprietário: Mitra Diocesana de Paranaguá
Tombamento: 27/02/1967

Bibliografia:
Arquivos do Iphan
Espirais do Tempo: bens tombados do Paraná. (LYRA, Cyro Illídio Corrêa de Oliveira (textos) et al. Curitiba: Secretaria de Estado da Cultura do Paraná, 2006).

Oficinas de educação patrimonial no Programa Mais Educação

A Superintendência do Iphan no Paraná irá promover, durante os meses de fevereiro e março, oficinas para educadores da rede pública de ensino de Paranaguá com base nas pesquisas sobre o patrimônio cultural local. A ideia é sensibilizar os educadores para a formação de agentes multiplicadores do enfoque Educação – Patrimônio. As oficinas têm como objetivo proporcionar a reflexão sobre noções de patrimônio cultural, identificar patrimônios do litoral paranaense, debater sobre formas de preservação e sugerir ações educativas a serem trabalhadas no dia a dia escolar.

mais_educacao_pgua_2

Com esse conhecimento, os próprios professores, na volta às aulas, podem estimular seus alunos a realizarem a identificação e o registro do que eles próprios consideram como um bem cultural da região onde vivem, construindo uma noção ampla e compartilhada do que é o patrimônio cultural. Após esse trabalho, as escolas que se interessarem podem desenvolver atividades na linha de Educação Patrimonial através do Programa Mais Educação.

O objetivo do Mais Educação é incentivar e dar apoio para as escolas realizarem inventários do patrimônio cultural local. Assim, os alunos poderão produzir vídeos, fotos, áudios e textos sobre a história da cidade onde vivem, suas vivências, festas, celebrações e demais manifestações culturais.

Em Paranaguá, serão organizados 3 encontros, com 8 horas de duração cada. Os dois primeiros acontecerão nos dias 19 e 21 de fevereiro, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação. Uma terceira oficina acontecerá de 19 a 21 de março (data a confirmar) voltada para alunos da FAFIPAR. As vagas são limitadas.

Serviço

Oficinas de Educação Patrimonial – Programa Mais Educação
Data: 19 e 21 de fevereiro
Local: Auditório do Núcleo Regional de Educação – Paranaguá

Mais informações: Iphan /Paraná – (41) 3264.7971

Continuar lendo

Audiência pública marca última fase do INRC de Paranaguá

Conhecer uma determinada realidade, um bem ou uma expressão cultural é fundamental para o planejamento e a implantação de ações de salvaguarda de bens culturais ditos imateriais – ou seja, formas de expressão, modos de fazer, rituais e festas e alguns lugares onde se concentram práticas coletivas de nossa cultura. Uma das ferramentas mais importantes para que se conheça essa realidade é o Inventário Nacional de Referências Culturais, INRC.

O INRC é uma metodologia de pesquisa desenvolvida pelo Iphan que envolve técnicos, pesquisadores e a própria comunidade. Seus resultados permitem o acompanhamento das transformações dos bens ao longo do tempo e contribuem para a constituição de acervos de memória, importantíssimos quando se trata de um patrimônio cuja natureza é dinâmica. No Paraná, essa metodologia já foi aplicada no município da Lapa e, desde 2007, vem sendo aplicada no município de Paranaguá.

INRC 4° ETAPA - A PESCA DA TAINHA NA ILHA DO MEL - RETRATOS - RICARDO MACHADO-2923

Para apresentar o resultado final da pesquisa realizada junto aos pescadores de Tainha da Ilha do Mel, o Iphan promove, no dia 19 de dezembro de 2012, às 14h30, uma audiência pública em Encantadas, na Ilha do Mel. O evento vai contar com a presença de representantes do Ministério da Pesca, Ministério Público Federal, Instituto Ambiental do Paraná, Secretaria de Estado da Educação e Associação de Pescadores de Pontal do Sul. Durante o evento, serão levantadas demandas dos pescadores e discutidos alguns encaminhamentos e ações propositivas para o segmento. Uma apresentação de Fandango vai marcar a abertura do evento. Continuar lendo

Encontro marca encerramento da exposição fotográfica na Ilha do Mel

Um grande encontro irá marcar o encerramento da exposição fotográfica que retrata a pesca artesanal da tainha na Ilha do Mel. A exposição ficou aberta para visitação na Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres entre os meses de setembro e dezembro. O trabalho faz parte do Inventário Nacional de Referência Culturais (INRC) do Município de Paranaguá.

 

Para documentar o ofício dos pescadores que acampam na Praia do Miguel, em Encantadas, a Superintendência do Iphan no Paraná contratou uma equipe de pesquisadores e documentaristas. Além do registro escrito e de observações de campo, a pesquisa foi retratada pelo olhar de quatro fotógrafos.

O evento acontece no dia 12 de dezembro. O barco que levará os participantes sairá de Encantadas às 13h30. As vagas são limitadas.

Mais informações: 3264-7971

Festa do Rocio movimenta Paranaguá

Nesse fim de semana começa a tradicional Festa de Nossa Senhora do Rocio, padroeira do Paraná. As comemorações vão até o dia 18 de novembro em Paranaguá. Segundo informações dos organizadores, esta edição terá extensa programação religiosa e a expectativa dos organizadores é que a cidade receba mais de 500 mil visitantes.

Além da dimensão religiosa, haverá shows com artistas regionais e nacionais. A organização da festa prevê para todos dos dias uma manifestação artístico-cultural no palco externo, montado na Praça da Fé, além do parque de diversões, expositores e gastronomia.

Paranaguá é uma das três cidades tombadas pelo patrimônio histórico no Paraná. Além do tombamento, as celebrações, saberes, formas de expressão, lugares e edificações de Paranaguá fazem parte do Inventário Nacional de Referências Culturais (INRC) da cidade.

Mais informações: www.santuariodorocio.com

Paranaguá recebe o Palacete Mathias Böhn totalmente restaurado

O centro de Paranaguá, cenário repleto de prédios históricos e ruas antigas, ainda revestidas de pedra como nos tempos da colônia, recuperou, em setembro de 2012, mais um de seus cartões postais: o Palacete Mathias Böhn. Localizado na Rua da Praia, o prédio foi construído no início do século XIX e faz parte do conjunto arquitetônico do Centro Histórico de Paranaguá, tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em dezembro de 2009.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A construção original, com características da arquitetura luso-brasileira, teve sua fachada reformada no início do século XX, quando foi adquirido pelo rico empresário alemão Mathias Böhn. O comerciante conferiu ao imóvel uma ornamentação característica do ecletismo arquitetônico, configuração mantida até hoje. Seus dois pavimentos eram destinados ao uso comercial (térreo) e residencial (andar superior), distribuição característica da época. Anteriormente, o prédio já havia sido sede da Prefeitura de Paranaguá, da Câmara Municipal e da Alfândega Portuária.

Continuar lendo

Editorial

A Superintendência do Iphan no Paraná agora tem um blog.

Por meio desta ferramenta vamos divulgar nossas ações em andamento, como obras de restauração, oficinas de educação patrimonial, seminários, debates e eventos que promovemos no estado. Você também poderá acompanhar notícias relacionadas ao patrimônio cultural, entrevistas e registros de nossas atividades de campo – na forma de relatos, fotografias ou vídeos – e outros conteúdos relacionados. Este blog contará ainda com uma seção de resenhas, na qual serão apresentados exemplares do acervo de nossa biblioteca disponíveis para a pesquisa.

Mais do que nossos principais projetos em desenvolvimento, pretendemos compartilhar informações sobre o patrimônio cultural, suas formas de preservação e os desafios, dúvidas e questionamentos colocados ao longo dessa jornada.

Sede do Iphan/PR - fachada

Sede do Iphan/PR – fachada