Materiais didáticos sobre patrimônio histórico

Confeccionados com o apoio do Promic, cartilhas, quebra-cabeças e jogos de tabuleiros estão à disposição das escolas municipais de Londrina

A Prefeitura de Londrina recebeu três produtos didáticos para serem utilizados em escolas municipais de Londrina, viabilizados pela Secretaria de Cultura, através da Diretoria de Patrimônio Artístico, Histórico e Cultural. Foram disponibilizados 1000 exemplares da cartilha de “Educação Patrimonial: Propostas de Prática para a Educação Formal” de autoria de Ana Cláudia Cerini Trevisani e Leandro Henrique Magalhães. Cada escola municipal receberá oito cartilhas. A iniciativa tem apoio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), Centro Universitário Filadélfia (Unifil) e Instituto de Desenvolvimento Social, Pesquisa e Ensino (Indespe).

Mais 20 exemplares de quebra-cabeças com os temas sobre escolas históricas, diversidade religiosa, centro histórico e a Rua Sergipe poderão ser trabalhados pelos educadores. Também estará a disposição 30 exemplares do jogo de tabuleiro “Roteiro da Diversidade Religiosa”. As escolas interessadas deverão solicitar empréstimo destes dois produtos no protocolo da Secretaria de Educação, localizado na Alameda Júlio de Mesquita Filho, 35, região central de Londrina.

material.promicN2

De acordo com a diretora de Patrimônio Histórico-Cultural da Secretaria Municipal Cultura, Vanda de Moraes, esse trabalho é fundamental para a preservação e disseminação da história de Londrina. “Os produtos vêm se aperfeiçoando a cada ano para que o tema patrimônio se torne mais compreensível. Sobretudo para que  os professores, que são os multiplicadores do conhecimento, possam preservar o patrimônio histórico da cidade”.

Conforme o coordenador do projeto, Leandro Magalhães, a cartilha contempla diversas sugestões de atividades. Brincadeiras de roda, pratos típicos de Londrina em diversas épocas, estão entre as possibilidades pedagógicas ofertadas. Magalhães afirma que em outros anos o material foi idealizado de maneira mais teórica e que a cartilha deste ano tem o intuito de ser mais prática. As histórias contadas nas cartilhas remetem aos pioneiros da cidade, histórias de famílias e bairros da cidade.

O coordenador garante que será realizada a capacitação antes do início das aulas, com curso de formação de 20 horas, para que os professores possam otimizar a utilização dos produtos oferecidos. “A ideia do projeto é poder fazer a formação para a cidadania e conhecimento de bens culturais. É importante qualificar esses professores para melhor utilização do material”.

A coordenação do projeto Educação Patrimonial também disponibilizou as matrizes da cartilha, do jogo e dos quebra-cabeças para reprodução de mais exemplares caso a Secretaria Municipal de Educação necessite de mais exemplares.

Fonte: Prefeitura de Londrina

Fotos: N.com

Anúncios