Fotos da Oficina “Quintais da Lapa”

No dia 16 de julho de 2016, realizamos a oficina “Quintais da Lapa”, com a participação de duas turmas do 4º ano da Escola Municipal Dr. Manoel Pedro.

Os participantes foram recebidos na Casa Lacerda pela equipe do setor educativo para uma visita guiada pelo espaço da Casa do Patrimônio da Lapa até a sala de oficinas, onde os aguardava uma pequena exposição de fotografias e relatos sobre os Quintais da Lapa.

Quando eu era criança, nós matávamos porcos em casa. E a gente tinha que lidar com tudo: cortar o toucinho, fazer linguiça, chouriço com o sangue do porco. Papai tinha um girau na cozinha e ali eram colocadas as mantas de toucinho e no outro, as linguiças, de ponta a ponta. Era só para o nosso consumo. A carne de porco, que a gente não comia daqueles dias de lida, era frita, e a banha, derretida. Em latões grandes era despejada a banha e a carne de porco já frita. Quando a gente queria, tirava a carne de porco e esquentava para comer. Não havia geladeira. O fogão a lenha, aceso desde manha até à noite, ia enfumaçando a linguiça que ficava defumada e o toucinho também. Nós só comprávamos sal, arroz e açúcar porque o resto era tirado da nossa lavoura que era formada pelo nosso quintal e por um terreno muito grande que ia até a estação. Nós chegávamos do Colégio, deixávamos as maletinhas, tomávamos um copo de leite com broa e íamos para a lavoura ajudar Papai. Ele plantava milho, feijão, mandioca, batata, batata doce, aipim, centeio e trigo. No quintal grande, mamãe plantava repolho, vagem, ervilha torta, mandioquinha e fava. Ainda semeavam aveia e alfafa para os cavalos. Papai tinha cavalos de corrida que precisavam ser bem alimentados. Às vezes ele ganhava nas corridas, mas em geral perdia.

Relato de Dona Ondina (80 anos), em entrevista cedida a Maria Thereza Brito de Lacerda, no livro “Passeando pelas Ruas da Lapa na década de vinte”; pág. 83, Iphan: 1997.

 

jan 81

Quintal da Casa Lacerda. foto: Acervo Iphan/PR

Não esquecer que estamos falando de um tempo em que as ruas da cidade eram calmas. Todos andavam a pé, a cavalo, de charrete, de bicicleta ou de carro de boi. Quanto a automóvel, havia apenas dois fordes-de-bigode, como eram chamados, e que circulavam raramente, buzinando auá-auá, para espantar alguma vaca que teimasse em obstruir a passagem. Além da famosa sala de visitas, ou sala dos mortos, quartos, salas, banheiros, cozinha, despensa e muitos porões formavam o casarão. Grandes janelas sem cortinas se abriam para o jardim, pomar, galinheiro e quintal dos cavalos.

Maria Thereza Brito de Lacerda, do livro “A Magia do Casarão – histórias de um tempo feliz” (Curitiba: 2003).

Depois de apresentar o tema da oficina, um convidado especial foi chamado para compartilhar algumas histórias sobre os quintais de sua infância. Com muita animação e generosidade, o cronista e cidadão honorário da Lapa Sr. Abdalla Dardaque, que completa 80 anos em outubro, contou suas aventuras de menino nos quintais da cidade na década de 1940.

 

Na visita guiada ao quintal do Casarão, as turmas foram recebidas pelo Sr. Ademar e seu filho Heitor, que explicaram o benefício à saúde dos alimentos orgânicos plantados no quintal de casa. Eles mostraram cada canto da horta, indicando as hortaliças, legumes e frutos que os participantes encontravam no percurso.

A árvore de castanha-portuguesa, da qual se faz o verdadeiro marrom-glacê, não passou despercebida. Tampouco a plantação de beterrabas, cuja colheita fez a festa da criançada!

Ao final da visita, todos ganharam mudas de plantas medicinais para enriquecer seus quintais com mais espécies, sabores e saberes tradicionais!

Agradecemos aos nossos guias, aos apoiadores da Casa do Patrimônio da Lapa, e aos participantes! Esperamos encontrá-los na próxima oficina!

Equipe da Casa Lacerda: Lia Ono, Neidiane Pereira, Reciele de Lourdes, Lucas Manoel de Souza, Adriano Zandroski, Maura Javorski, Trajano Vieira, Anderson Silva e Marcos Bley.
Apoio: Prefeitura Municipal; Secretaria Municipal de Agropecuária e Meio Ambiente; Restaurante Casarão.
Fotos: Lia Ono

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s