LUGARES DE AXÉ: INVENTÁRIO DOS TERREIROS DE CANDOMBLÉ DE CURITIBA E REGIÃO METROPOLITANA

Lugares de axé - lançamento

Alinhado com as iniciativas do Iphan de identificar, reconhecer e proteger  os terreiros de candomblé, o projeto ‘Lugares de Axé: inventário dos terreiros de candomblé de Curitiba e região metropolitana’ teve por objetivo realizar o mapeamento e documentação dos espaços de realização das práticas religiosas afro-brasileiras na cidade de Curitiba, especificamente o candomblé.

Na fase de pesquisas do projeto juntou-se  fragmentos de documentação histórica, boa parte encontrados em órgãos de fiscalização de costumes, e dados provenientes da oralidade daqueles que ainda mantém a tradição das casas de candomblé mais antigas da cidade. Na elaboração do  inventário preliminar a equipe trabalhou com seis casas, abertas entre as décadas de 1960 e início de 1980, e encontrou na fala de seus interlocutores o indicativo de lugares de axé localizados em logradouros públicos, como a Praça Tiradentes e cachoeiras na Serra da Graciosa.

O conteúdo da pesquisa, com textos, fotos e vídeos, estará disponível no site do projeto, que será lançado no próximo dia 22 de janeiro,  no Memorial de Curitiba, às 18 horas. Junto ao lançamento do site, será distribuído um folder com informações básicas sobre as casas e o projeto. O dia escolhido para o lançamento do site foi alusivo ao Dia de Combate à Intolerância Religiosa, 21 de janeiro. O evento contará com a presença de representantes das casas inventariadas.

No dia do lançamento do site será entregue ao Iphan o pedido de registro dos Irôkos da Praça Tiradentes como ‘Patrimônio Imaterial Brasileiro’.  O pedido é o início do processo de inscrição no Livro de Lugares. Se aceito o registro dos Irôkos da Praça Tiradentes, insere-se esse novo patrimônio nas políticas de salvaguarda do Iphan.

Também estarão presentes no lançamento representantes do Iphan do  Paraná e de Brasília;  da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR); do Fórum de Religiões de Matrizes Africanas e da Fundação Cultural de Curitiba (FCC). A FCC foi responsável por viabilizar a realização do projeto por meio do Edital de Patrimônio Imaterial, com recursos do Fundo Municipal de Cultura.

 

Anúncios

Sobre Iphan/PR

Há mais de 60 anos, o Iphan vem realizando um trabalho permanente de identificação, documentação, proteção e promoção do patrimônio cultural brasileiro. A 10ª Coordenação Regional, atual Superintendência Estadual do Iphan em Curitiba, surgiu a partir da evolução do Escritório Técnico do Paraná, criado em 1984 e subordinado até 1990 à 9ª CR.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s