Dia 05/11 Lançamento do filme “Benzedeiras – ofício tradicional”

convite_filme_Benzedeiras

No dia 5 de novembro, acontece o lançamento do filme Benzedeiras – ofício tradicional, às 19h com exibição na Universidade Federal do Paraná, Anfiteatro 100, 1º andar do Edifício Dom Pedro I.

O encontro terá a presença da realizadora e também de três das benzedeiras retratadas no filme – Agda de Andrade Cavalheiro, Eugenia Ferreira e Ana Maria dos Santos. Após a exibição, ocorrerá um bate-papo com o público sobre a produção, que foi viabilizada pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba, com incentivo CAIXA.

Com uma extensa produção cultural focada na cultura popular, Lia Marchi conheceu as personagens deste documentário em 2011, em uma cerimônia de premiação realizado pelo Iphan – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em Curitiba.

Naquele ano, as Benzedeiras dos municípios de São João do Triunfo e de Rebouças conquistaram o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade pelo projeto de mapeamento social das benzedeiras da região, com o apoio do MASA – Movimento Aprendizes da Sabedoria.

Convidamos todos para esse encontro!


10 mil peças que contam a história da ferrovia no Paraná



sinosAproximadamente 10 mil peças que marcaram a história ferroviária no Paraná foram localizadas no Edifício Teixeira Soares, antiga sede da extinta Rede Ferroviária Federal – RFFSA.

Inventariadas desde 2014, as peças ficaram ‘esquecidas’ por uma década em função da privatização da RFFSA e apresentam sinais de desgaste, como ferrugem e marcas de humidade.relógios

Com a extinção da rede, o Iphan assumiu o desafio de analisar o valor histórico-cultural desses itens, que marcaram a época. São sinos, uniformes, quepes, mesas, cadeiras, bancos, chapeleiras, bilheterias, relógios de parede, louças e placas automotivas.

O Centro de Referências da Memória Ferroviária do Paraná e de Santa Catarina, idealizado e projetado pelo Iphan-PR, se localizará na antiga sede da extinta RFFSA, na Rua João Negrão, Centro de Curitiba, e deverá ser inaugurado em aproximadamente 5 anos. Além de um espaço de exposição, o complexo terá um auditório para realização de eventos e será voltado para a pesquisa, pois parte do acervo documental e bibliográfico ficará disponível para interessados no tema.

bibliográficosAcompanhando o processo de listagem dos bens, a empresa contratada realizou a triagem, higienização e conservação do acervo. A Viés Cultural, de Santa Catarina, que conta com uma equipe de dois museólogos, uma restauradora e um historiador, está realizando também o ‘Projeto Museográfico” de exposição e de acondicionamento do acervo, que indicam a disposição da reserva técnica e a forma de montagem das exposições.

O Iphan deve destinar uma parte do acervo a outras cidades, que tenham interesse em criar espaços para preservar a história da ferrovia no Paraná. Por não ter capacidade operacional para administrar todos esses bens, o Iphan pretende formar parcerias com as prefeituras para transformar os bens cedidos em  bibliotecas, centros culturais, sede de secretarias, museus, centrais de informações turísticas, e outros mais. Quando há interesse, a gestão do imóvel é passada à prefeitura mediante um Termo de Compromisso com o Iphan.

Referência de texto: Gazeta do Povo online, dia 09/10/2015

Fotos do acervo do Iphan-PR

Festival Nacional de Capoeira de Cascavel

12096016_861807850554942_553460429971804534_nNeste último final de semana aconteceu o Festival Nacional de Capoeira, em Cascavel, no Paraná. O festival foi organizado pelo Mestre Mestrinho e  contou com a presença do Mestre Lito (PR), Mestre Carlinhos (PR), Mestre Niquinha (PR), Mestre Meinha (SP), Mestre Rafael Magnata (CE), Contra-Mestre Xandão (SP) e Contra-Mestre Xandinho (SP).

Durante o dia de sábado, 17 de outubro, aconteceram as oficinas de Capoeira Angola, de Samba de Roda e de Carimbó. O Samba de Roda, o  Carimbó e a Capoeira estão registradas como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, pelo Iphan. À noite, aconteceu o batizado e troca de cordas do Grupo Arte e Luta.

No domingo, 18 de outubro, aconteceu a Mesa Redonda, com os mestres convidados e com a Consultora da Unesco Geslline Giovana Braga, doutoranda em antropologia (USP), sobre o registro e salvaguarda da Roda de Capoeira e do Ofício de Mestre. Na oportunidade, os capoeiristas do Paraná, de São Paulo e do Ceará discutiram sobre as ações de salvaguarda em seus estados.

Acesse o link do Comitê Gestor de Salvaguarda de Capoiera do Paraná – Iphan e veja todas as fotos postadas do encontro: https://www.facebook.com/groups/362002140592841/?fref=ts

Fotos de Geslline Giovana Braga

Este slideshow necessita de JavaScript.

Salvaguarda da Capoeira em Toledo

IMG_0518

No último fim de semana aconteceu em Toledo o Evento Capoeira Patrimônio Cultural Brasileiro e o 21º Encontro e Troca de Cordas de Toledo. As atividades iniciaram na sexta-feira, 09 de outubro de 2015, com uma reunião na Câmara Municipal de Toledo destinada ao legislativo municipal, onde estiveram presentes os representantes do executivo, com o objetivo de expor as ações da Salvaguarda da Capoeira no Paraná e ampliar a responsabilidade das ações aos municípios. No sábado, 10 de outubro, aconteceram oficinas de percussão e dança afro-brasileira e o Batizado do Grupo Capoeira Arte e Luta, coordenado pelo Mestre Carlinhos. No domingo pela manhã, 11 de outubro, aconteceu a última reunião desta gestão do Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira no Paraná. No mesmo dia, à tarde, o Iphan-PR realizou uma palestra na Prefeitura Municipal de Toledo destinada a capoeiristas da região Oeste, com o objetivo de apresentar as atividades de salvaguarda no Paraná e informar sobre a realização do Ciclo de Encontros de Renovação do Comitê Gestor, que se iniciará na Região Oeste, no próximo dia 13 de novembro, em Foz do Iguaçu. No final de semana, no evento de Salvaguarda da Capoeira em Toledo, também aconteceu o evento “Vadiando entre Amigos, do Grupo Senzala.

Durante o período do evento esteve em exposição a mostra itinerante “A Salvaguarda da Capoeira no Paraná (2012-2015)”, no Teatro Municipal de Toledo, que estará em exposição no Teatro Municipal de Cascavel, de 12 a 17 de outubro de 2015,  e depois será exposta nas cidades de Foz do Iguaçu, Londrina, Maringá, Paranaguá e Curitiba; acompanhando os eventos apoiados pelo Iphan e o Ciclo de Renovação do Comitê Gestor da Capoeira no Paraná.

Na reunião do Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira do Paraná foram definidas as normas das eleições para a formação do novo Comitê.

Normas para Renovação do Comitê Gestor da Capoeira no Paraná.

1 – O segundo Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira no Paraná será composto por 11 membros e 11 suplentes, podendo ser candidatos e votantes capoeiristas graduados a partir de professor.

2 – As eleições serão realizadas em quatro etapas regionais, com a eleição de 2 componentes e 2 suplentes nas etapas do Oeste, Norte e Litoral. Na etapa de Curitiba e Região Metropolitana Estendida (Compreendendo a Região Centro-Sul do Paraná) serão eleitos 3 representantes, sendo um obrigatoriamente da RM.

3 – As eleições serão realizadas por meio de “chapas”, compostas por titulares e suplentes. Os suplentes deverão participar das reuniões em caso de ausência do titular e poderão tornar-se titulares em caso de desistência do titular. Em caso de presença de ambos nas reuniões, o suplente terá apenas direito a voz e não a voto.

4 – Cada grupo poderá candidatar apenas uma chapa por região. Poderá ser eleita apenas uma chapa de cada munícipio, salvo Curitiba, que poderá ter escolhidas no máximo duas chapas. Caso as chapas vencedoras sejam da mesma cidade, a segunda colocada será eliminada, dando lugar à terceira mais votada, e assim sucessivamente.

5 – As duas vagas não votadas no processo eleitoral serão preenchidas através de eleições realizadas internamente pelo novo Comitê Gestor, a fim de atender os critérios estabelecidos de representatividade de gênero, com pelo menos uma vaga destinada a mulheres, diversidade da capoeira (Angola, Regional, Contemporânea) e hierarquia (presença de professores, Contra-Mestres e Mestres).

5 – O papel do membro do Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira é: 1) Representar a capoeira de sua Região, levando em consideração a diversidade de mestres e grupos; 2) Construir junto ao Iphan as diretrizes para salvaguarda da capoeira no Paraná; 3) Participar das reuniões do Comitê Gestor; 4) Justificar as ausências nas reuniões, aqueles que faltarem em duas reuniões consecutivas sem justificativa serão automaticamente desligados, sendo convocado seu suplente para assumir a cadeira titular; 5) Em caso de desistência do titular e do suplente será convocada a chapa colocada em terceiro lugar, caso sejam os membros votados pelo próprio comitê gestor serão feitas novas eleições internas.

As etapas acontecerão nas seguintes datas:

Etapa Oeste – Foz do Iguaçu: 13 de novembro, 8h30, Auditório da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu.

Etapa Norte – Maringá: 20 de novembro, 8h30, Auditório da Câmara de Vereadores de Maringá.

Etapa Litoral – Paranaguá: 28 de novembro, 8h30, Auditório da Casa Cecy – Fundação Municipal de Cultura de Paranaguá.

Etapa Curitiba, Região Metropolitana Estendida (Região Centro-Sul) – Curitiba: 13 de dezembro, 8h30, em Curitiba.

Clique e veja a programação Ciclo de Encontros para Renovação do Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira no Paraná (Etapa Regional)

fotos Geslline Giovana Braga

Este slideshow necessita de JavaScript.