Resultado do Prêmio Rodrigo Melo Franco Andrade

11823145_881405291927748_7973583739707326059_oOntem, foi publicado o resultado do Prêmio Rodrigo Melo Franco Andrade.

A Comissão Nacional selecionou 8 ações, em duas categorias:

Categoria I – Iniciativas de excelência em técnicas de preservação e salvaguarda do Patrimônio Cultural: visa valorizar e promover iniciativas de excelência em preservação e salvaguarda, envolvendo identificação, reconhecimento e salvaguarda; pesquisas; projetos, obras e medidas de conservação e restauro:
1.    Documentário Remeiros do São Francisco (MG)
2.    Ilé Omiojúàrò: Patrimônio Cultural (RJ)
3.    Preservação da Tradição e da Cultura do Centro Oeste Goiano através da trilogia de Bariani Ortêncio (GO)
4.    Levantamento das casas enxaimel de Blumenau (SC)

Categoria II – Iniciativas de excelência em promoção e gestão compartilhada do Patrimônio Cultural: visa valorizar e promover iniciativas referenciais que demonstrem o compromisso e a responsabilidade compartilhada para com a preservação do patrimônio cultural brasileiro, envolvendo todos os campos da preservação e oriundas do setor público, do setor privado e das comunidades:
1.    Grupo Uirapuru – Orquestra de Barro (CE)
2.    Re(vi)vendo Êxodos (DF)
3.    Do Buraco ao Mundo: Segredos, rituais e patrimônio de um quilombo-indígena (PE)
4.    Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros (GO)

Veja os resultados no link do portal do Iphan:

http://portal.iphan.gov.br/editais/detalhes/12/premio-rodrigo-melo-franco-de-andrade-28a-edicao

 fonte da fotografia:https: http://portal.iphan.gov.br/noticias/detalhes/3052/sao-anunciados-os-vencedores-do-premio-rodrigo-melo-franco-de-andrade

Paranaguá terá oficina de Editais do Ministério da Cultura

FLYER - OFICINA PARANAGUA (1)A cidade de Paranaguá foi contemplada pelo Ministério da Cultura – MINC com uma oficina para explicar e facilitar o processo de inscrições nos editais para o fomento de iniciativas relacionadas à Política Nacional de Cultura Viva.

O total dos valores liberados para esses editais é de 13,428 milhões, que serão distribuídos entre 210 iniciativas.

As inscrições para os editais Pontos de Mídia Livre e Redes Culturais poderão ser feitas até o dia 18 de agosto e as inscrições para o edital Pontos de Cultura Indígena, até dia 01 de setembro.

A oficina em Paranaguá acontecerá no dia 07 de agosto, às 14:30, na Sede da Fundação Municipal de Cultura – FUMCUL, no Centro Histórico de Paranaguá.

Para participar não é preciso inscrição, é só comparecer!

Confira o calendário de oficinas no Paraná:

24/07, às 9:00, no Auditório Hélio Moreira, em Maringá;

28/07, às 18:30, no Teatro Zaqueu de Melo, em Londrina;

29/07, às 9:30, na Câmara Municipal de Guarapuava, em Guarapuava;

01/08, às 18:30, na Fundação Cultural, em Foz do Iguaçu;

06/08, às 18:30, no Teatro do Paiol, em Curitiba;

07/08, às 14:30, na FUNCUL, em Paranaguá.

Veja a matéria na íntegra, publicada dia 20 de julho, no linK: https://iphanparana.wordpress.com/2015/07/20/minc-lanca-editais-relacionados-a-politica-nacional-de-cultura-viva/?preview=true&preview_id=2846&preview_nonce=3079522e1e

4° Oficina do Projeto Atlas Eletrônico do Patrimônio Cultural da Lapa

4A oficina “Museologia e Aplicação para o Caso Lapeano” foi ministrada no Museu Casa Lacerda pela professora Mestre Elizabeth Johansen, do Departamento de História da Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG,  dia 24 de julho. Foram discutidos temas referentes à importância de aproveitar os potenciais dos espaços museais e às opções de atividades vinculadas ao aproveitamento dos materiais a serem divulgados pelo Atlas Eletrônico do Patrimônio Cultural da Lapa.5

A próxima oficina será realizada no dia 21/08, com o tema:

“Capacitação Artística para Gestores Culturais da Lapa (PR)”.

Estas oficinas receberam os seguintes incentivos:

Realização – Lei Rouanet, do Ministério da Cultura.

Patrocínio – Grupo Potencial, Lar Lapeano de Saúde, Sophia Mariano Müller.

Apoio – Ana Taborda, Douglas Coelho Profissional Videomaker, Hotel Tropeiro, Santa Bárbara Produções, 10ª Superintendência do IPHAN/PARANÁ, Metalúrgica Bosch.

Segundo dia dos Roteiros Afetivos de Antonina

DSC09333No dia 16 de julho aconteceu mais uma sessão dos Roteiros Afetivos de Antonina, atividade promovida pelo Iphan, em parceria com a UFPR e a Secretaria Municipal de Educação, no Festival de Inverno de Antonina.O tempo chuvoso não dispersou os participantes que compareceram animados para a jornada. Dessa vez os guias foram os professores Sérgio, Lucélia, Rosecler e Tatiane.

O passeio iniciou-se na Estação Ferroviária, passando pela Igreja do Bom Jesus do Saivá e Recanto do Pilaco. Depois o grupo partiu para o Bairro do Tucunduva, onde ouviram a “lenda da fenda” e viram o caminho que, em tempo seco e antes dos deslizamentos de terra do ano de 2011, fazia a ligação com a Pedra Santa e a Fonte da Laranjeira, do outro lado do morro.

A aventura começou mesmo no trajeto até o Cabral, pois pegar um atalho nem sempre é simples! Os professores apresentaram o lugar, onde atualmente aportam canoas e pequenos barcos de pesca, além de saírem passeios de barco e de caiaque para outros recantos da Baía de Antonina. A chuva engrossou e, na passagem da Graciosa de Baixo, o grupo conheceu o Bairro do Portinho, seguindo até a Fonte da Carioca.

Do Mercado Municipal, o grupo aproveitou a estiagem e seguiu rumo ao Complexo das Indústrias Matarazzo. Mas antes pediu permissão para ver de perto a Casa Zugman e, no jardim, ouviram a lenda da noiva, como outras recordações dos professores.

DSC09270DSC09372A parada na Ponta da Pita foi mais um momento de contemplação da harmonia entre Mar e Montanha que compõe a paisagem de Antonina. Lá tem um pé de Arrueira, ou Aroeira. O professor Sérgio explicou que a arrueira é uma planta muito utilizada por seus efeitos adstringentes e benefícios medicinais e, sobretudo no litoral, sua casca é utilizada para o fortalecimento das redes de pesca, pois é rica em tanantes que protegem o material contra a ação de fungos e bactérias.

O roteiro terminou na Praça Coronel Macedo, junto à Igreja Matriz Nossa Senhora do Pilar.

Agradecemos a todos os participantes que embarcaram nessa viagem! E agradecemos principalmente aos professores que compartilharam suas memórias afetivas, seus saberes e experiências de vida, seu tempo e conhecimento sobre a cidade.

Este foi um belo início de caminhada!

Educadores do projeto Roteiros Afetivos de Antonina: Beatriz Assunuma Linhares, Deisi Rover do Carmo, Fabiana Cerqueira, Jorceli do Pilar de Paula Brites, Karine Gabriele de Pádua, Kátia Mara Mendes, Lucélia Gonçalves, Márcia Mendes, Meyriane Delfino de Souza, Rosecler Marisa Marinho Marques, Samara Pereira Pazinatto, Sérgio Lopes Fernandes, Sônia Mara Elias dos Santos, Tatiane M. Bittencourt, Thaís Maurício, Lia Mity Ono.

Fotos: Lia Ono/ Acervo Iphan

Confira a galeria de fotos:

MINC Lança editais relacionados à Política Nacional de Cultura Viva.

Elizete Cogo (12)

Roda de Samba, evento de capoeira “Iê Viva Meu Mestre”, em São José dos Pinhais – PR

O Ministério da Cultura – MINC lançou, dia 2 de julho, três editais para o fomento de iniciativas relacionadas à Política Nacional de Cultura Viva, por meio de sua Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural. Ao todo serão liberados R$ 13,428 milhões, que serão distribuídos entre 210 iniciativas. O MINC promoverá oficinas em diversas cidades do Brasil. Essas oficinas tem por objetivo fornecer informações e tirar as dúvidas dos interessados em participar dos editais de Pontos de Mídia Livre, Pontos de Cultura Indígena e Redes Culturais.

Projeto: ILHA DOS VALADARES Título: BAILE DE FANDANGO Data: 13/12/2008 Local: PARANAGUÁ-PR/ILHA Entrevista:  Nome Entrevistado:  Produtora: DIÁRIO DO LITORAL LTDA Ancine: 5865 Fotografia: DANIEL VILLAÇA  Cliente: IPHAN

Baile de Fandango, Mangue Seco, Ilha de Valadares, Paranaguá – PR, dezembro de 2008.

O calendário do ministério contempla cinco oficinas no Paraná, sendo uma em Curitiba e quatro no interior:

24/07, às 9:00, no Auditório Hélio Moreira, em Maringá;

28/07, às 18:30, no Teatro Zaqueu de Melo, em Londrina;

29/07, às 9:30, na Câmara Municipal de Guarapuava, em Guarapuava;

01/08, às 18:30, na Fundação Cultural, em Foz do Iguaçu;

06/08, às 18:30, no Teatro do Paiol, em Curitiba.

Não é preciso inscrição, é só participar! Confira o calendário de oficinas na região sul, abaixo: Calendário de oficinas na região sul

Fotos de Elizete Cogo e Daniel Villaça

3º Encontro da Gestão do Patrimônio Cultural dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana

Iroko (1)Convidamos todos a participar do 3º Encontro de Capacitação Interna para Gestão do Patrimônio Cultural dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana, ação coordenada pelo GTIT – Grupo de Trabalho Interdepartamental para a Preservação do Patrimônio Cultural de Terreiros.

As comunicações coordenadas serão ministradas por Balbino Daniel de Paula, da tradição Egungun e por Sandoval Amorim dos Santos, da tradição Jarê. Os palestrantes abordarão aspectos de suas respectivas tradições e suas relações com as políticas de preservação do patrimônio cultural.

A capacitação ocorrerá no dia 23 de julho de 2015. As atividades iniciarão às 09h30 da manhã e seguirão às 14h30 da tarde. A participação remota ocorrerá através do envio de questões pelo e-mail do GTIT.

O link para acessar a transmissão da capacitação será enviado por e-mail, antes do seu início. Para isso, solicitamos aos interessados que não estiverem inscritos que enviem nome, instituição e endereço de e-mail para:  gt.terreiros@iphan.gov.br. Os inscritos anteriormente estão automaticamente cadastrados para as demais transmissões do ciclo de capacitação, logo não necessitam realizar esse procedimento novamente.

O link para transmissão web da Capacitação para o Aprimoramento da Gestão do Patrimônio Cultural de Terreirosem, que ocorreu em 15 de junho de 2015, em Brasília,  está disponível em: http://youtu.be/Y6kZpAjD7KE

Maiores informações: (61) 2024 5400, 2024 6350

Participem!

fonte da imagem: http://arcanodezenove.blogspot.com.br/2013/08/tempo-iroko.html

25º Festival de Inverno de Antonina

IMG_2674
Os Roteiros Afetivos de Antonina ocorreram no no dia de ontem e foram  um sucesso.
A primeira atividade foi um percurso por lugares que fazem parte da memória afetiva dos professores de Antonina. O roteiro começou na Estação Ferroviária e na Igreja Bom Jesus do Saivá e contou com a participação de educadores do município, que narraram suas memórias de infância, acontecimentos e lendas da cidade em cada um dos locais visitados.O grupo caminhou até a Fonte da Laranjeira e depois seguiu para a Fonte da Carioca. No meio do caminho uma parada especial: a casa do Sr. Namar, farmacêutico aposentado, reconhecido pelos moradores como um personagem histórico, e muito querido por todos. Sr. Namar convidou o grupo para entrar e contou um pouco da sua história e da sua relação com a cidade.Em seguida, os participantes visitaram a Praia do Cabral, um tranquilo local de pescadores, de onde puderam avistar várias ilhas da Baía de Antonina.

No Mercado Público Municipal, a Sra. Denise contou a história de sua família nas “rodas de samba” em Antonina e dos blocos de carnaval. O Sr. Joaquim contou sobre o mercado, sobre as programações para o turismo na cidade e sobre os passeios de barco. Da Feiramar, o grupo passou pelo “Casarão”, como são conhecidas as ruínas do antigo Armazém Macedo.

Passando pelo Complexo das Indústrias Matarazzo, o grupo chegou à Ponta da Pita, de onde a vista alcança o Porto de Antonina e uma bela paisagem natural.

O passeio terminou na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, na Praça Coronel Macedo.

Esse roteiro será  repetido amanhã de manhã, dia 16 de julho, quinta-feira.

Participe! As inscrições serão feitas na Coordenação do Festival, no Salão Paroquial.

A segunda atividade, na parte da tarde, ocupou a Fonte da Carioca. Educadoras do município promoveram brincadeiras e convidaram a Prof.ª Sra. Isa Maria Vieira Azin, uma das guardiãs da memória da cidade, para compartilhar com os participantes um pouco das histórias da fonte, local por onde passou D. Pedro II, circenses e ciganos.

Confira as imagens das atividades:

Fotos de Elizete Cogo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Roteiros Afetivos de Antonina

No próximo dia 14/07, terça-feira, acontecem duas atividades elaboradas por professores e funcionários da rede municipal de ensino de Antonina, como resultado da Oficina Mapas e Roteiros Afetivos de Antonina.

A primeira atividade inicia-se às 08h30 na Estação Ferroviária. O público será convidado a percorrer o centro histórico, bairros e lugares que integram as memórias de infância e juventude dos educadores em um passeio divertido, cheio de pequenas e grandes histórias.

A segunda inicia-se às 14h00 na Fonte da Carioca. O público será convidado a ocupar a fonte e a participar de uma intervenção no espaço, com o objetivo de discutir os usos do patrimônio e a memória da cidade.

Esperamos todos no 25º Festival de Inverno de Antonina!

cartaz_roteiros afetivos de antonina [Largura Máx 1024 Altura Máx 768]

Aprimoramento da Gestão Patrimonial Cultural de Terreiros

Ilé_Axé_Iya_Nassô_Oká_Casa_Branca

Casa Branca do Engenho Velho, Sociedade São Jorge do Engenho Velho ou Ilê Axé Iyá Nassô Oká, Salvador, Bahia. 

Aconteceu a abertura da Conferência de Capacitação  para o Aprimoramento da Gestão do Patrimônio Cultural de Terreiros, ação  coordenada pelo GTIT – Grupo de Trabalho Interdepartamental para a Preservação do Patrimônio Cultural de Terreiros, em Brasília, dia 15 de junho de 2015.

O link para transmissão web da Capacitação para o Aprimoramento da Gestão do Patrimônio Cultural de Terreiros já está disponível  em: http://youtu.be/WOGPI7Er8JQ

Na programação deste ano haverá um ciclo de 10 conferências sobre as diversas tradições de matriz africana, apresentadas por suas lideranças e sacerdotes.

Participe!

Veja a matéria publicada pelo Iphan-PR:

https://iphanparana.wordpress.com/2015/06/10/conferencia-para-o-aprimoramento-da-gestao-patrimonial-cultural-de-terreiros/

Demais informações: (61) 2024 5400 / 20246350

Fonte da imagem: https://pt.wikipedia.org/wiki/Casa_Branca_do_Engenho_Velho

Novas oficinas do Projeto Atlas Eletrônico do Patrimônio Cultural da Lapa são realizadas

foto2O projeto Atlas Eletrônico do Patrimônio Cultural da Lapa, executado pela Lei Rouanet, de autoria da prof.ª Dra. Naomi Anaue Burda da  Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG, passou por novas etapas no dia 26/06/2015.

Na segunda etapa, a oficina  “Orientação e Localização no Centro Histórico da Lapa” teve a participação de alunos da educação básica do município, matriculados no 4° e 5° anos. Na oficina foi construída uma maquete pelos acadêmicos do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID em Geografia e pela prof.ª Dra. Adriana Uller, Coordenadora do PIBID em Geografia na UEPG. Essa maquete foi doada à prefeitura e encontra-se em exposição na Central de Informações Turísticas da Lapa. Também durante a oficina foi mapeado o “corpo” dos alunos e trabalhado questões de escala e localização através de imagens e fotografias do Sítio Histórico da Lapa. foto1

A oficina ” Atlas Eletrônico do Patrimônio Cultural da Lapa”, da terceira etapa, foi ministrada pela prof.ª Dra. Naomi, que abordou o atlas de sua tese e ensinou os funcionários a manuseá-lo. Também foi trabalhado o acesso a páginas de dados para mapeamentos, para que os funcionários públicos tivessem a oportunidade de aprender sobre fontes de dados cartográficos.

veja toda a programação no link:https:  //iphanparana.files.wordpress.com/2015/04/release-oficinas.pdffoto 4

Essas oficinas receberam os seguintes incentivos:

Realização: Lei Rouanet, do Ministério da Cultura;

Patrocínio: Grupo Potencial, Lar Lapeano de Saúde. Sophia Mariano Müller;

Apoio: Ana Taborda, Douglas Coelho Profissional Videomaker, Hotel Tropeiro, Santa Bárbara Produções, 10ª Superintendência do IPHAN -PR, Metalúrgica Bosch, Grupo PIBID Geografia – UEPG.