Capoeira e Clubes Sociais Negros – Ações de Salvaguarda no Paraná

Nos próximos dias 02 e 03 de dezembro, o Iphan realizará dois eventos ligados ao Registro do Patrimônio Imaterial Brasileiro, em Curitiba.

O 1º Encontro dos Clubes Sociais Negros do Paraná acontecerá na terça-feira (02/12),  na Biblioteca Pública do Paraná, com o objetivo de reunir representantes dos clubes e demais interessados para um debate sobre o processo de Registro de Bens de Natureza Imaterial e ações de Salvaguarda.  E na quarta-feira (03/12) será realizada a Celebração da Roda de Capoeira como Patrimônio Imaterial da Humanidade – Unesco, na Cinemateca de Curitiba, com o lançamento do documentário “Iê: Capoeira em Curitiba”.

As atividades relacionadas aos eventos são gratuitas e as inscrições para o 1º Encontro dos Clubes Sociais Negros do Paraná já começaram!

Confira a programação e saiba como inscrever-se.

convite_clubesnegros_IphanPR_baixa1º Encontro dos Clubes Sociais Negros do Paraná

O encontro faz parte do mapeamento dos Clubes Sociais Negros do Paraná para o processo de Registro dos clubes como Patrimônio Cultural do Brasil, e desenvolve-se por meio de uma parceria do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) com a Unesco (Organização das Nações Unidas para Ciência, Educação e Cultura), com a Seppir (Secretaria para Promoção da Igualdade Racial) e com a Fundação Palmares.

Estarão presentes no encontro os representantes do Clube Rio Branco (Guarapuava); do Clube Literário e Recreativo Treze de Maio (Ponta Grossa); da Sociedade Recreativa dos Campos Gerais (Castro); do Clube Estrela da Manhã (Tibagi) e da Sociedade Treze de Maio (Curitiba).

A programação inclui uma apresentação do mapeamento realizado no segundo semestre de 2014, com a exibição de um vídeo com as entrevistas realizadas nas sedes dos Clubes em Curitiba e no interior do Paraná. Será formado um Grupo de Trabalho para discussão das prioridades de ações de salvaguarda para os Clubes Sociais Negros no Paraná.

O evento é aberto a pesquisadores, aos movimentos negros e ao público em geral. Os interessados devem se inscrever até o dia 01 de dezembro, pelo e-mail: encontro.clubesnegros@iphan.gov.br

Haverá entrega de certificado aos participantes.

1º Encontro Clubes Sociais Negros do Paraná

02/12 ǀ terça-feira, a partir das 8h30

Local: Biblioteca Pública do Paraná. Rua Cândido Lopes, nº 133, Centro de Curitiba – PR.

 

Capoeira em Curitiba - Cartaz.cdrCelebração do reconhecimento da Roda de Capoeira como Patrimônio da Humanidade e Lançamento do documentário “Iê: Capoeira em Curitiba”

A Roda de Capoeira será inscrita como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco, em reconhecimento à importância e à representatividade desta manifestação cultural para todo o mundo. Desde 2008, a Capoeira é Patrimônio Cultural Brasileiro, registrado pelo Iphan. Em comemoração à titulação concedida pela Unesco, a Superintendência do Iphan no Paraná entregará um certificado e uma publicação do Dossiê de Registro a cada Mestre de Capoeira presente no evento.

Os Mestres de Capoeira deverão confirmar a presença no evento para a confecção dos certificados pelo e-mail: geslline.braga@iphan.gov.br

Na mesma ocasião será lançado o filme “Iê: Capoeira em Curitiba”, um documentário etnográfico observacional realizado entre meados de 2013 e 2014. O filme mostra vários grupos de Capoeira da cidade, evidenciando a diversidade de lugares, práticas e praticantes. Retratando a arte/ jogo/ luta não somente em momentos públicos de apresentação, mas também a partir das dinâmicas de transmissão do saber. O projeto conta com o patrocínio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba, e da Caixa. Realização: Geslline Giovana Braga, Liliana Porto, Miguel Novicki e Otavio Zucon.

Programação:

dia 03/12 ǀ quarta-feira

19h ǀ Entrega de titulação para os mestres pelo Iphan/ Patrimônio Cultural Brasileiro

19h45 ǀ Exibição do documentário

Local: Cinemateca de Curitiba. Rua Presidente Carlos Cavalcanti, nº 1174, Bairro São Francisco, Curitiba – PR.

Iê: Capoeira em Curitiba

Ficha técnica

Realização: Geslline Giovana Braga, Liliana Porto, Miguel Novicki e Otavio Zucon

Coordenação de Pesquisa: Liliana Porto e Miguel Novicki (professor Boneco de Milho)

Direção de Produção: Otavio Zucon

Produção Executiva: Miguel Novicki

Câmera: Otavio Zucon, Geslline Giovana Braga, Lucas Rachinski

Som direto: Victor Chico, Otavio Zucon

Edição de áudio: Victor Chico

Edição de vídeo: Diogo Marques

Mais informações: 3264-7971
geslline.braga@iphan.gov.br

Anúncios

Iphan reconhece três línguas como referência cultural

As línguas serão certificadas no Seminário Ibero-Americano de Diversidade Linguística que irá debater sobre políticas públicas para a preservação da diversidade linguística. O evento será em Foz do Iguaçu (PR), entre os dias 17 e 20 de novembro.

O Talian, a Asurini do Trocará e o Guarani Mbya são as primeiras línguas reconhecidas como Referência Cultural Brasileira pelo Iphan, que passaram a fazer parte do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL).

Mãe e filha na aldeia guarani Mbya de Bracuí, em Angra dos Reis (RJ). Foto de Milton Guran, 1988.

Mãe e filha na aldeia Guarani Mbya de Bracuí, em Angra dos Reis (RJ). Foto de Milton Guran, 1988.

Asurini do Trocará ou Asurini é a língua da família linguística Tupi-Guarani falada pelo povo indígena Asurini que vive as margem do Rio Tocantins, no município de Tucuruí (PA).

Guarani Mbya é uma das três variantes da Língua Guarani, juntamente com o Nhandeva ou Ava-Guarani e o Kaiowa. Essa língua é falada em uma faixa litorânea que vai do Espírito Santo ao Rio Grande do Sul, além das fronteiras do sul do país. Hoje os índios Guaranis representam uma das maiores populações indígenas do Brasil e estão distribuídos por diversas comunidades no território brasileiro.

Esse evento é uma parceria do Iphan e do Ministério da Cultura com a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). O encontro vai discutir políticas públicas para a preservação e promoção da diversidade linguística dos países Ibero-Americanos e tem por objetivo possibilitar a reflexão sobre as experiências e iniciativas desenvolvidas pelos países; propiciar um espaço de levantamento, sistematização e análise de experiências e iniciativas voltadas à promoção do espanhol e do português como segundas línguas dos países Ibero-americanos, assim como nos Estados Unidos, Canadá, Caribe e África Lusófona.

Durante o Seminário ocorrerão ainda os eventos: Encontro de Autoridades Ibero-Americanas sobre Políticas Públicas para a Diversidade Linguística, reunindo representantes de todos os países que integram a comunidade Ibero-Americana, e o Fórum Línguas, Culturas e Sociedades, organizado pela UNILA.

Para mais informações acesse:
http://diversidadelinguistica.cultura.gov.br/

Foto:
http://img.socioambiental.org/v/publico/guarani-mbya/

Salvaguarda da capoeira no “Iê Viva Meu Mestre – Mestre Ananias pedra 90”

IMG_9253Aconteceu em São José dos Pinhais o evento Iê Viva Meu Mestre – Mestre Ananias pedra 90 anos. O encontro organizado pelo Mestre Kunta da Bahia ocorreu entre os dias 31 de outubro a 02 de novembro no Centro de Estudos da Cultura Afro-Brasileira – CECAB, e contou com o apoio do Iphan-PR e do Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira no Paraná.

IMG_3567O evento homenageou o Mestre Ananinas, nascido em 1924, em São Félix no Recôncavo Baiano. Mestre Ananias foi um dos primeiros capoeiristas a se instalar em São Paulo e um dos fundadores da tradicional da Roda de Capoeira da Praça da República. Devido à importância e representatividade desse mestre para a capoeira brasileira, o evento reuniu grandes mestres de capoeira de São Paulo e do Paraná. Participaram do encontro os mestres Bacico, Baiano, Cavaco, Chupim, Geraldo, Guanabara, Limãozinho, Lito, Macaco Santana, Mestrinho, Meinha, Moreno Zumbi, Pé-de-Vento, Sarará de Zumbi, Silveira, Sarauê, Waldomiro, Walter e Zelão.

IMG_3262No encontro ocorrerem oficinas de capoeira recreativa, de Capoeira Angola, de Samba de Roda e de Samba Duro, de fabricação de instrumentos, rodas de capoeira; também houve palestra, mesa redonda e reunião do Comitê Gestor. Participaram das atividades os inscritos e os alunos da escola local Castro Alves, integrante do Projeto Mais Educação. O evento contou com os mestres e com as professoras Lisandra, Rosinha e Sheila.

IMG_4103Durante as atividades os mestres recordaram suas histórias na capoeira e como o Mestre Limãozinho relembraram da forma como aprenderam a capoeira em suas casas, junto aos seus pais e avôs, como uma brincadeira embalada em cantos e ladainhas. Durante todo o evento se reproduziu este clima de brincadeira, de trocas e de aprendizado, através da oralidade, da corporalidade e da ginga.

IMG_9593A Capoeira foi registrada pelo Iphan como Patrimônio Imaterial do Brasil em 2008 e as atividades do Comitê Gestor de Salvaguarda da Capoeira iniciaram em 2012, com o objetivo de pautar as ações do Iphan para capoeira. As reuniões dos membros do comitê acontecem sempre junto aos eventos de capoeira. Participaram da reunião do Comitê Gestor de Salvaguarda da Capoeira no Paraná o Historiador Juliano Martins Doberstein e a Antropóloga Geslline Giovana Braga, como representantes do Iphan-PR, com a finalidade de definir as próximas ações e direcionamentos para a salvaguarda da capoeira e de construir condições para os mestres repassarem seus saberes.

Como destacou o Mestre Lito, Colorado – PR:

“A capoeira é patrimônio imaterial, mas nós mestres somos materiais”

Veja abaixo algumas fotos do evento!!

Fotos de Elizete Cogo, Geslline Giovana Braga e Juliano Martins Doberstein

Este slideshow necessita de JavaScript.