O bloco Garibaldis & Sacis abrirá o Carnaval da Lapa

O bloco carnavalesco Garibaldis & Sacis, famoso pelas apresentações que atraem multidões em Curitiba, fará a abertura do Carnaval na Lapa. A atração virá à cidade na tarde do sábado, 1º de março, por iniciativa do Departamento de Eventos da Prefeitura Municipal. A festa vai começar às 17 horas na Alameda David Carneiro. Toda a população está convidada a ir pra rua junto com o trio elétrico e fazer uma grande festa no centro da cidade. Haverá cortejo por ruas centrais e concentração em frente ao palco, que será montando na Alameda.

Divulgação / Carnaval 2013

Divulgação / Carnaval 2013

O bloco

O bloco surgiu em 1999, em Curitiba. Desde aquela época anima os carnavais da capital. O grupo é famoso por levar um grande número de pessoas às ruas por onde passa. Além das apresentações, possuem oficinas, composição de músicas próprias, interpretação de marchinhas e muito mais. No dia 16 de janeiro, Garibaldis & Sacis completou 15 anos e no dia 15 de fevereiro o bloco esteve no Largo da Ordem para reviver os pré-carnavais. No dia 16 de janeiro o Garibaldis e Sacis completou 15 anos. Foi nesta data, em 1999, que um grupo de foliões reuniu-se no Bar Saccy e deu início a esta tradição pré-carnavalesca em Curitiba.

Um pouco de história

O Bloco Pré-Carnavalesco Garibaldis e Sacis teve início com uma provocação que o animador cultural Itaercio Rocha fez ao programa Samba de Bamba, apresentando por Rodrigo Brownie, na Rádio Educativa. Um grito de carnaval convidando as pessoas a brincarem nos domingos pré-carnavais bastou para motivar um grupo de amigos e os foliões para planejar a festa do ano seguinte.

Em 1999, pessoas ligadas à FAP (Faculdade de Artes do Paraná), ao Mundaréu, ao Conservatório de MPB e ao Teatro de Bonecos, encontravam-se rotineiramente aos domingos de janeiro no Saccy Bar, no centro histórico de Curitiba, visando a organizar como a festa seria realizada.

Garibaldis e Sacis foi um nome proposto pela bonequeira Olga Romero. Uma alusão, e homenagem, ao itinerário idealizado pelo bloco. O ponto de partida seria o Saccy Bar até a Praça Garibaldi. Neste trajeto o bloco desfilaria convidando as pessoas a participarem de um carnaval de rua à moda antiga. Também é uma referência à diversidade cultural curitibana, unindo um ícone das lendas populares brasileiras, o saci, às imigrações europeias.

Nos primeiros anos era em casa de alguns dos integrantes do bloco, que depois iam para o Largo da Ordem, no centro histórico de Curitiba. Fantasiados, mascarados, com corpos pintados e repletos de ornamentos, improvisavam cantigas em ritmo de marchinha, cantando, tocando e brincando o pré-carnaval com bastante música e diversão.

Ao longo desses anos o Garibaldis e Sacis sofreu várias transformações que o ajudaram a construir e organizar uma estrutura capaz de acolher os foliões e seguidores que a cada domingo aumentava mais, a começar pela questão do som.

No decorrer dos anos o Garibaldis e seus foliões começaram a realizar, periodicamente, sambas de mesa em frente ao Conservatório de MPB, no bar do Cícero, o conhecido Brasileirinho.

Camisetas com o nome do bloco foram desenvolvidas de maneira artesanal por cada participante nos dois primeiros anos. De 2001 a 2008, foram patrocinadas por Beto Batata, exceto a referente ao ano de 2006, produzida pelo designer gráfico Gerson Guerra. Nos últimos dois anos, 2009 e 2010, foram produzidas com fundos do próprio bloco, conseguido por doações de foliões e comerciantes.

Fonte: NCA Comunicações/Prefeitura da Lapa e site do bloco carnavalesco Garibaldis & Sacis

Abertas inscrições para o ProExt 2015

Programas e projetos de extensão universitária, propostos por universidades públicas, institutos federais de ciência e tecnologia, centros federais de educação tecnológica e instituições comunitárias poderão receber recursos de até R$ 300 mil para o seu desenvolvimento. É o que determina o edital 2015 do Programa Nacional de Extensão Universitária (ProExt), lançado no último dia 07 de fevereiro, pela Secretaria de Educação Superior (Sesu), do Ministério da Educação (MEC). O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) participa do edital desde 2009, com investimentos de R$ 17 milhões, somente na linha do Patrimônio Cultural.

O ProExt é uma ação interministerial, coordenada pelo MEC e desenvolvida em parceria com as instituições públicas de educação superior por meio de programas e projetos de extensão universitária. O programa conta atualmente com 18 parceiros institucionais. A novidade neste ano, é a inclusão, na linha temática de patrimônio, das ações de museologia social, em parceria com a Coordenação de Museologia Social do Ibram.

De acordo com o edital deste ano, podem participar do ProExt as universidades públicas federais, estaduais e municipais, os institutos federais de educação, ciência e tecnologia, os centros federais de educação tecnológica e as instituições comunitárias.

Para a edição 2015, o edital define um aumento do valor dos recursos, que podem ser destinados a programas, com dois anos de duração (até R$ 300 mil), e a projetos, com duração de um ano (RS 100 mil). O edital de 2014 limitava os valores do último a R$ 50 mil e do primeiro a R$ 150 mil. O novo edital também permite a participação das instituições comunitárias, que não participavam nas edições anteriores.

As instituições estão abertas até o dia 28 de março de 2014 para encaminhar as propostas.

As inscrições podem ser feitas em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12241&Itemid=488

Jornalista Ana Maria Ferrarini/NCA Comunicação

 

Exposição de Selos na Casa Lacerda abre Semana dos 120 anos do Cerco da Lapa

Até 28 de fevereiro, a Casa Lacerda, administrada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Paraná – Iphan-PR, sedia a I Exposição Filatélica da Lapa – “Selos do Brasil e do Mundo”, aberta na quarta-feira (5) como parte das comemorações aos 120 anos do Cerco da Lapa. São mais de 300 peças do acervo pessoal do lapeano André Luiz Ferreira dos Santos e da Sociedade Filatélica de Curitiba – Soficur.

Quem visita a mostra percorre a história do Brasil e da Lapa, passando por motivos infantis, meio ambiente e animais até signos do zodíaco chinês e ocidental. Para a prefeita da Lapa, Leila Klenk, a exposição se caracteriza como “uma verdadeira viagem cultural”. 

Entre os selos raros expostos na Casa Lacerda do acervo de Andre Luiz, que há um ano se dedica à filatelia, destacam-se os comemorativos ao 50º Centenário do Cerco da Lapa e aquele que faz uma homenagem ao General Carneiro. O presidente da Soficur, João Alberto Correia da Silva, trouxe para a exposição os selos referentes aos 200 anos da vinda da Família Real Portuguesa para o Brasil. 

Para o Iphan-PR sediar a I Exposição Filatélica da Lapa com selos do Brasil e do Mundo na Casa Lacerda é contar ao público um pouco da história da cidade, que foi palco de eventos importantes e que marcaram significativamente a trajetória dos lapeanos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Exposição de selos na Casa Lacerda marca semana dos 120 anos do Cerco da Lapa

A Casa Lacerda recebe a I Exposição Filatélica da Lapa – “Selos do Brasil e do Mundo”, que traz acervo do lapeano André Luiz Ferreira dos Santos. A mostra integra as atividades da programação da Semana dos 120 anos do Cerco da Lapa e será aberta às 16 horas, no dia 5 de fevereiro, permanecendo para visitação até 28 de fevereiro, das 9 às 17 horas.

Ainda no dia 5 de fevereiro, a partir das 19 horas, serão abertas oficialmente as atividades da Semana dos 120 anos do Cerco da Lapa, com palestra e sessão de autógrafos do escritor Laurentino Gomes, que falará sobre o ano de 1889 e seus reflexos no Brasil, no Theatro São João.

A Semana prossegue no dia 6 de fevereiro, com uma homenagem aos alunos da rede pública m municipal de ensino que participam da  exposição “Revisitando o olhar da antiga Lapa”, no auditório da Secretaria de Educação (Rua Barão do Rio Branco, 1861), a partir das 19 horas.

No dia 7 de fevereiro, às 9 horas, acontece a entrega de comendas “Heróis da Lapa”, seguida pela formatura militar do 15º GAC AP, às 10h15, no Theatro São João. Às 11 horas, será apresentado o espetáculo teatral “Nós somos a Lapa: a visão feminina do Cerco”, no Pantheon dos Heroes. E às 19 horas, será realizada mesa redonda sobre “Revolução Federalista e interpretações políticas do evento”, no Theatro. Para os debates foram convidados o professor Marcos Dias Araújo, mestre em História pela UFPR; Renato Carneiro Jr., diretor do Museu Paranaense; e o coronel do Exército Marcelo maia Chiesa, ex-comandante do 15º GAC AP.

O espetáculo teatral “Um canto na escuridão: uma visão do Cerco da Lapa” será apresentado na Alameda Davi Carneiro, às 20 horas, do dia 8 de fevereiro. No dia seguinte (9), será lançado o sele personalizado “Cerco da Lapa 120 Anos”, por Fernando Calderari, às 19 horas.

A Semana encerra-se, às 20 horas, com concerto do Quarteto Pantalla, que apresenta “Acordes brasileiros: a música erudita nos tempos da Revolução”, no Theatro São João.

Também como parte da Semana dos 120 Anos do Cerco da Lapa, acontecerá no dia 16 de fevereiro, a partir das 8 horas, a Corrida Rústica do Cerco da Lapa. Inscrições podem ser feitas pelo telefone (41) 3911-1094.

Mais informaçãoes:

Casa Lacerda (41) 3622-3524. Rua XV de Novembro, 67. Centro Histórico. Lapa – PR

Jornalista Ana Maria Ferrarini

NCA Comunicação Ltda