Eleito Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira no Paraná

Representar as demandas da capoeira no Paraná. Esse é o objetivo principal do Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira, eleito no dia 23 de novembro após o Seminário de Patrimônio Imaterial e Cultura Afrobrasileira. O grupo irá participar da elaboração de ações da Superintendência do Iphan no Paraná que garantam que o Plano de Salvaguarda elaborado durante as Oficinas de Formulação promova e fortaleça a capoeira paranaense.

O Comitê tem formação temporária, ou seja, a cada 2 anos novos representantes serão eleitos. Para a gestão 2013-2014 foram eleitos 6 mestres, 3 contra-mestres e 2 professoras, além de um representante do Iphan/PR. Para garantir maior representatividade, o Estado foi dividido em 5 regiões – Litoral; Curitiba; Campos Gerais e Região Centro-Sul; Norte/Noroeste e Oeste/Sudoeste – havendo pelo menos um mestre de cada região.

Comitê Gestor Estadual de Salvaguarda da Capoeira

Comitê Gestor Estadual de Salvaguarda da Capoeira

Conheça os participantes do Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira no Paraná:

1.         Mestre Lito – Noroeste: Evangelista José do Nascimento

2.         Mestre Mestrinho – Oeste: Aristeu Oliveira dos Santos

3.         Mestre Bacico – Litoral: Geraldo Ferreira da Silva

4.         Mestre Silveira – Curitiba: Gideone Silveira

5.         Mestre Kinkas – Curitiba: Joaquim Guedes

6.         Contramestre Negão – Curitiba: Wellington Márcio dos Santos

7.         Contramestre Danilo: Danilo Borges Machado Filho

8.         Professora Baixinha: Nádia Alves de Souza

9.         Professora Yuna: Yuna Ferreira da Rosa

10.       Contramestre Marcelo – Londrina: Marcelo RicieriPinhatari

11.       Mestre Praia – Litoral: Ubiratã Patrumi

12.       Juliano Martins Doberstein– Iphan/PR

Saiba o que alguns dos participantes acharam do encontro:

“Eu acredito que a criação desse Comitê só veio a ajudar, pois ele será um interlocutor dos capoeiristas junto aos órgãos públicos porque um capoeirista sozinho gritando não iria alcançar o que esse Comitê Gestor vai.”

Contramestre Negão – Curitiba

 

“O evento reuniu uma diversidade de capoeirista, muitos dos quais eu não conhecia, e isso passa a definir um novo debate no estado na busca de políticas públicas para a capoeira. Isso é muito importante.”

Contramestre Marcelo – Londrina

 

“Eu participei do Pró-Capoeira e aquilo foi uma decepção generalizada porque nós lançamos nossas propostas e dois anos depois ficamos sabendo que isso ficou na gaveta. Ma é aquela coisa: a gente em primeiro lugar é brasileiro, em segundo lugar a gente é capoeirista e a gente tem que estar sempre acreditando que as coisas vão acontecer. Então a expectativa que a gente tem desse encontro aqui: a gente quer que aconteça. Eu espero que se consiga encaminhar as propostas aos órgãos locais competentes para que isso realmente venha a acontecer – pelo menos a nível de Paraná.

Essa reunião dos capoeiristas é uma oportunidade muito grande porque de repente discute-se a minha realidade – eu moro em Curitiba – mas a minha realidade com relação à do interior é diferente. Nós temos realidades diferentes mesmo dentro de Curitiba. Imagina dentro de um Estado grande como o Paraná. E temos também vertentes diferentes da capoeira. Eu entendo que esse encontro de diferentes vertentes de uma mesma cultura é de grande valia pra gente. Assim a gente acaba se conhecendo em um contexto mais geral.”

Mestre Silveira – Curitiba

 

“Eu acho a iniciativa interessante. Acredito que é uma oportunidade única porque quando a capoeira melhora, o capoeirista vai junto.”

Mestre Pop – vereador de Curitiba

 

“Acredito que com o Comitê o capoeirista tem 99% de chance de estar mostrando o que ele precisa. Ao mesmo tempo, espero que a gente possa contribuir com a história da capoeira no Paraná. Não temos tantos anos como a capoeira da Bahia ou do Rio de Janeiro, mas a nossa história também tem muita tradição.”

Professora Yuna – Curitiba

 

“Eu quero parabenizar o pessoal do Iphan que teve essa ideia, esse carinho, esse cuidado com os capoeiristas. Eu, nos meus 43 anos de capoeira, quero deixar registrado aqui que é a primeira vez que sou convidado, recebido e bem tratado por um órgão do governo. E quanto ao resultado que isso vai proporcionar eu tenho certeza que vai ser muito positivo em todos os aspectos – na questão social, profissional, política e racial. Por isso eu creio que esse evento só veio a acrescentar. Eu só tenho a agradecer.”

Mestre Lito – Noroeste

Anúncios

Sobre Iphan/PR

Há mais de 60 anos, o Iphan vem realizando um trabalho permanente de identificação, documentação, proteção e promoção do patrimônio cultural brasileiro. A 10ª Coordenação Regional, atual Superintendência Estadual do Iphan em Curitiba, surgiu a partir da evolução do Escritório Técnico do Paraná, criado em 1984 e subordinado até 1990 à 9ª CR.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s