Pêssankas: uma tradição passada de geração a geração

Desde maio de 2012, mais de 200 pessoas de 12 comunidades ucranianas do Paraná e de Santa Catarina já participaram das oficinas do projeto Pêssanka: ovos escritos, expressão da cultura ucraniana no Brasil. Estas pequenas obras de arte fazem parte de um dos mais bonitos costumes trazidos pelos imigrantes ucranianos que vieram para o Brasil no final do século 19. Nos ovos, cada traço, figura ou cor pode ter um significado especial que expressa o carinho daquele que faz da pêssanka um presente cheio de boas intenções.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Segundo o coordenador do projeto, Vilson José Kotviski, a pêssanka é uma arte que merece ser preservada. “O projeto está sendo um impulso muito grande em toda a nossa região. Creio que assim como eu tive oportunidade de aprender, tenho o dever de transmitir essa tradição maravilhosa a todos que tenham interesse e é uma alegria ver os jovens animados e surpresos em perceber a sua capacidade”, enfatiza.

Em todas as oficinas, os participantes se mostram satisfeitos com os resultados obtidos, como é o caso da jovem Teodora Diadio de Paula, de Antonio Olinto, que declara: “amo a minha cultura e gostaria de mostrar isso a outras pessoas”. E até mesmo quem não é descendente de ucranianos está aproveitando, como é o caso da participante Rosangela Pereira Maciel Monteiro, de General Carneiro, que conheceu esta arte por meio da sogra: “eu já gostava e admirava a cultura ucraniana e através desta oficina conheci mais de perto a arte e história da pêssanka. Fiquei maravilhada em descobrir que sou capaz de fazer essa arte tão delicada e perfeita”, afirma.

Com a realização das oficinas, algumas comunidades estão se organizando para dar continuidade à “escrita das pêssankas” e até mesmo buscando novas formas de divulgar e comercializar os produtos produzidos pelos artesãos. “Isso é muito importante para a preservação da cultura nesta comunidade, além de também gerar riqueza”, enfatiza Vilson.

A programação segue até o fim do ano. Para mais informações, acesse o blog do projeto: http://www.culturaucraniana.com.br

O Projeto

Pêssanka: ovos escritos, expressão da cultura ucraniana no Brasil é um projeto destinado à preservação do patrimônio imaterial desenvolvido pelo Folclore Ucraniano Kalena com recursos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O projeto foi selecionado dentre os inscritos à edição de 2011 do edital anual do PNPI (Programa Nacional do Patrimônio Imaterial), criado pelo Decreto nº 3.551, de 04 de agosto de 2000.

O projetotem como objetivo pesquisar, registrar e difundir o conhecimento acerca dessa arte tradicional nas comunidades ucranianas rurais do Sul do Paraná e do Planalto Norte de Santa Catarina e possibilita a troca de valores entre as gerações, visando geração de renda, conservando as tradições ecolaborando para garantir a permanência dos jovens em suas comunidades pelo aproveitamento do potencial turístico destas regiões.

Ao longo do ano, serão realizadas diversas atividades para consolidar o projeto, como oficinas, palestras e publicações. Entre elas estão a preservação do conhecimento popular, com valorização de uma das artes mais expressivas que os imigrantes trouxeram para o Brasil; as oficinas de pêssanka, que transmitirão o conhecimento entre as diferentes gerações, despertando o interesse para a preservação de seus próprios valores; palestras sobre o desenvolvimento do turismo cultural, que enfatizarão o potencial turístico e religioso inerente às comunidades ucranianas do interior do Paraná e Santa Catarina; e as publicações, nas quais os resultados das pesquisas serão publicados, em livros e na internet, ampliando o acesso às informações sobre a cultura dos descendentes de ucranianos no Brasil.

As 23 comunidades contempladas pelo projeto são: Antonio Olinto, Aquiles Stenghel (Porto União/SC), Barreiros (União da Vitória/PR), Candido de Abreu, Carazinho, Dorizon, Fluviópolis, General Carneiro, Jangada, Legru, Linha Vitória, Marco 5, Nova Galícia, Paula Freitas, Paulo Frontin, Pintadinho, Rio das Antas, Rio dos Banhados, Santa Maria, São Cristóvão, Serra do Tigre, Vargem Grande e Vera Guarani.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Iphan

Anúncios

Sobre Iphan/PR

Há mais de 60 anos, o Iphan vem realizando um trabalho permanente de identificação, documentação, proteção e promoção do patrimônio cultural brasileiro. A 10ª Coordenação Regional, atual Superintendência Estadual do Iphan em Curitiba, surgiu a partir da evolução do Escritório Técnico do Paraná, criado em 1984 e subordinado até 1990 à 9ª CR.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s