No dia do patrimônio cultural tem Festa do Fandango!

Post_Facebook_8FestaDoFandango_FINAL_ALT

O Dia Nacional do Patrimônio Cultural é comemorado em todo o país com Seminários, palestras, oficinas, exposições, rodas de conversa, visitas guiadas e apresentações culturais.

No Paraná, acontece nos dias 18, 19 e 20 de agosto a Festa do Fandango, na Ilha dos Valadares – Paranaguá (PR). O evento, que está na sua 8ª edição, reunirá  os grupos de Fandango Caiçara da cidade, além de promover o encontro com os grupos de Guaraqueçaba, Cananéia (SP), Iguape (SP), Ubatuba (SP) e Paraty (RJ).

A programação inclui mesas e conferências, apresentações e bailes de Fandango, atrações culinárias, oficinas e debates sobre a salvaguarda do Fandango Caiçara.

O Fandango foi reconhecido pelo Iphan como Patrimônio Cultural Brasileiro em 2012.

Confira a programação e participe!

Post_Facebook_8FestaDoFandango_Programação_Sexta-Feira_FINAL.jpg

Post_Facebook_8FestaDoFandango_Programação_Sabado_FINAL

Post_Facebook_8FestaDoFandango_Programação_Domingo-FINAL

 

Dia 19/08: Oficinas de Produção Cênica

convite_of19ago

O Iphan no Paraná, o curso de Produção Cênica da Universidade Federal do Paraná e o Departamento de Cultura da Lapa, promovem no dia 19/08, sábado, três oficinas no campo da produção cênica. As oficinas visam ao aprimoramento técnico de artistas e colaboradores envolvidos nas encenações do Cerco da Lapa, bem como demais interessados nas artes do espetáculo.

Espetáculos alusivos ao Cerco da Lapa (PR) acontecem desde 2009 e integram o calendário de eventos realizados na semana do dia 9 de fevereiro, data em que é lembrado esse importante acontecimento histórico. A primeira montagem aconteceu por iniciativa da Prefeitura da Lapa em parceria com artistas locais e voluntários, sendo a princípio um espetáculo montado para pequenos públicos e apresentado no Theatro São João. Em 2014 as encenações passaram a integrar mais grupos culturais da cidade e diferentes linguagens artísticas, em apresentações que evolvem cerca de 130 colaboradores e público de aproximadamente 1.500 pessoas por récita. Desde 2015 o evento é realizado na Alameda David Carneiro, ao ar livre, onde é montada estrutura cênica e arquibancadas para o público.

Serviço:

OFICINAS: Produção Cênica

Dia 19/08 –  das 9h às 12h e das 13h30 às 16h30min

Local: Centro Histórico da Lapa (PR)

Realização: Iphan, UFPR e Rede de Parceiros da Casa do Patrimônio da Lapa.

Oficinas de aprimoramento e qualificação técnica para artistas locais e interessados nas áreas de Cenografia, Sonoplastia e Maquiagem Cênica.

+ info e inscrições: Casa Lacerda (41) 3622-3524

 

Oficina 1: Sonoplastia para teatro

Introdução aos fundamentos e conceitos da sonoplastia e dos parâmetros formadores do som, como altura, duração, intensidade e timbre. Discussão sobre a relação entre o som e a cena. Reflexão sobre a interação entre a música e todos os outros elementos da trilha sonora com a narrativa e a imagem da cena para criar a obra artística teatral.

PÚBLICO: a partir de 16 anos.

PRÉ-REQUISITOS: Não há.

20 VAGAS

 

Oficina 2: Cenografia e Adereços

A oficina abordará o conceito de cenografia e espaço cênico, conceitos de estrutura teatral; apresentará materiais de baixo custo e fácil manejo para a construção de cenários e adereços. Pesquisa iconográfica e de materiais para a confecção; Planejamento e elaboração de projeto para confecção de adereços; Reaproveitamento e reciclagem de materiais para a confecção de adereços; Tratamento de materiais, pintura, envelhecimento e enriquecimento entre outros.

PÚBLICO: a partir de 16 anos.

PRÉ-REQUISITOS: Não há.

30 VAGAS

 

Oficina 3: Fundamentos da Maquiagem de Caracterização

Esta oficina abordará a maquiagem de caracterização desde o seu processo criativo. Apresentação de noções da maquiagem de caracterização para realizar transformações sutis ou completas na construção de um personagem. Pensar e exercitar as diferentes fases da concepção do personagem: desde a pesquisa, criação, estruturação, reconhecimento da anatomia facial do ator e elaboração do face chart. Escolha dos produtos cosméticos corretos e melhor forma de aplicação e manipulação para a maquiagem cênica. Estudo e utilização dos recursos de colorimetria, luz e sombra.

PÚBLICO: a partir de 16 anos.

PRÉ-REQUISITOS: Não há.

20 VAGAS

Novo edital para o Prêmio Rodrigo 2017

O Prêmio Rodrigo 2017 lança novo edital, com novos prazos para a inscrição, até o dia 05 de junho de 2017.

A novidade nesse novo edital  é a obrigatoriedade do proponente apresentar Certidão Negativa de Débitos aos Tributos Fiscais e à Divida Ativa da União, obtido no site da Receita Federal: http://www.receita.fazenda.gov.br.

Os proponentes inscritos no edital do Prêmio Rodrigo 2017 anulado devem entrar em contato com a Superintendência do Iphan-PR para regularizar a proposta, o mais breve possível.

 

Alterado o prazo de inscrição para o Prêmio Rodrigo

O prazo para as inscrições no Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade foi alterado para o dia 31 de maio, em função do curto prazo para a elaboração das propostas e envio à sede do Iphan-PR.

Outras novidades são os anexos editáveis para a inscrição:

Anexo 1 – Ficha de Inscrição – PRFMA- 2017-2

Anexo 2 – Resumo da Ação PRFMA- 2017-1

Anexo 3 – Mudança de categoria PRFMA- 2017-1

Maiores informações sobre o prêmio, acesse:

https://iphanparana.wordpress.com/2017/04/20/30a-edicao-do-premio-rodrigo-melo-franco-de-andrade/

Folder_Digital-01

30ª Edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade

rmfa

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) lançou a 30ª Edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade.

Nesta edição o prêmio celebra seus 30 anos e também os 80 anos do Iphan, traz algumas novidades. O concurso selecionará oito trabalhos representativos de ações preservacionistas relativas ao Patrimônio Cultural, divididos em quatro categorias. O prêmio será atribuído a dois projetos por categoria, no valor de R$ 30 mil, para cada ação premiada.

Poderão concorrer ao Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade 2017 pessoas físicas ou jurídicas, públicas ou privadas, que tenham desenvolvido ou estejam desenvolvendo ações voltadas para a preservação do patrimônio cultural brasileiro em qualquer lugar do território nacional e que tenham tido ao menos uma de suas etapas concluídas em 2016.

Os projetos participantes deverão ter relevância para a identidade, a ação e a memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira e ter como objeto os bens de natureza material e imaterial, tomados individualmente ou em conjunto, nos quais se incluem as formas de expressão; os modos de criar, fazer e viver; as criações científicas, artísticas e tecnológicas; as obras, objetos, documentos, edificações e demais espaços destinados às manifestações artístico-culturais; os conjuntos urbanos e sítios de valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico e científico.

Os trabalhos inscritos deverão ser entregues nas superintendências do Iphan nos Estados, até o dia 23 de maio de 2017. O resultado final do concurso será proferido pela Comissão Nacional até o dia 10 de agosto de 2017, mediante divulgação da ata de reunião no endereço eletrônico do Iphan.

Neste ano serão selecionados oito projetos, divididos em quatro grandes categorias:

Categoria I – Iniciativas de excelência em técnicas de preservação do Patrimônio Cultural: visa valorizar e promover iniciativas de excelência em preservação do patrimônio cultural material envolvendo ações de identificação, estudos e pesquisas, projetos, obras e medidas de conservação e restauro.

Categoria II – Iniciativas de excelência em processos de salvaguarda do Patrimônio Cultural: visa valorizar e promover iniciativas de excelência em salvaguarda do patrimônio cultural imaterial, envolvendo ações de identificação, documentação, estudos e pesquisas, reconhecimento e valorização.

Categoria III – Iniciativas de excelência em promoção do Patrimônio Cultural: visa valorizar e promover iniciativas referenciais que objetivem comunicar, interpretar, divulgar, difundir, e educar para o patrimônio cultural, material e/ou imaterial, para as atuais gerações.

Categoria IV – Iniciativas de excelência em gestão compartilhada do Patrimônio Cultural: visa valorizar e promover iniciativas referenciais que demonstrem o compromisso e a responsabilidade compartilhada para com a preservação e/ou salvaguarda do patrimônio cultural brasileiro.

Mais informações  acesse a matéria completa no link: http://portal.iphan.gov.br/noticias/detalhes/4070

Para o edital e anexos acesse:

http://portal.iphan.gov.br/editais/detalhes/135/premio-rodrigo-melo-franco-de-andrade-30a-edicao

Reunião do Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira

Flyer Frente e verso 15x20 frente

A cidade de Guarapuava receberá, entre os dias 10 e 11 de abril de 2017, reunião do Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira no estado do Paraná.

Realizado na Casa da Cultura de Guarapuava (Rua Alcione Bastos, nº 211, Centro), espaço cedido pela Prefeitura Municipal, o encontro será aberto a toda a comunidade interessada, e contará com a presença de capoeiristas e Mestres de Capoeira de diversas regiões do estado. Está confirmada a presença de integrantes do Comitê Gestor provenientes das cidades de Cascavel, Curitiba, Londrina, Maringá, Matinhos, Paranaguá, São José dos Pinhais e Toledo.

O Comitê Gestor da Salvaguarda da Capoeira no Paraná foi formado em novembro de 2012, tendo sua primeira composição renovada entre novembro e dezembro de 2015 numa série de 4 encontros regionais (cartazes em anexo). Nesses encontros, os capoeiristas participantes se credenciaram para escolherem os representantes de suas respectivas regiões (Oeste, Norte e Litoral, além de Curitiba e Região Metropolitana Estendida). Depois de passar por várias regiões paranaenses ao longo desses 4 anos de existência, será a primeira vez que uma reunião desse comitê será sediada num município da região central do estado.

O comitê vem atuando como colegiado consultivo e orientador das ações de valorização e salvaguarda da Capoeira realizadas pelo Iphan no Paraná, decorrentes do compromisso assumido quando do reconhecimento da Roda de Capoeira e do Ofício dos Mestres de Capoeira como “Patrimônio Cultural Brasileiro” de natureza imaterial, em 2008. Além desse reconhecimento pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), órgão do governo federal ligado ao Ministério da Cultura, a Roda de Capoeira também foi chancelada em 2014 como “Patrimônio Imaterial da Humanidade” pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Clubes Sociais Negros no Mês da Consciência Negra

A Secretaria de Cultura do Estado do Paraná celebra o Mês da Consciência Negra com eventos comemorativos, de discussão e de reflexão.

Iniciada no dia 17 de novembro, a programação conta com apresentações da Congada da Lapa nos jardins do Museu Paranaense, mesas-redondas de discussão, palestras, shows e a abertura da exposição fotográfica “Negros no Paraná”.

No dia 22 de novembro, uma mesa-redonda irá debater a situação dos Clubes Sociais Negros do Paraná. O evento contará com a presença de representantes dos clubes, mediadores e representantes do Iphan, que abordarão o processo de Registro desses clubes como Patrimônio Cultural Brasileiro de natureza imaterial.

Veja a programação e participe inscrevendo-se pelo e-mail: mp.acaocultural@seec.pr.gov.br . A inscrição é gratuita, mas as vagas são limitadas.

divulgacao3-5